Beto Pontes domina Copa Nordeste de Marcas

Pole Position, melhor volta e duas vitórias, o piloto Beto Pontes dominou a terceira e quarta etapas da Copa Nordeste de Marcas, disputadas neste domingo (29), no Autódromo Virgílio Távora, localizado na cidade do Eusébio (Região Metropolitana de Fortaleza).

Competindo na categoria B, Betão, como é mais conhecido, não se intimidou com os pilotos da categoria A e, desde a classificação ocorrida no sábado (28), mostrava que era o homem a ser batido ao cravar as duas pole positions das corridas dominicais com o tempo 1min 29,694s e 1min 29,985s (terceira e quarta etapas).

Na corrida matinal (terceira etapa), o competidor do Corsa número 00, partiu na frente do pelotão de 19 carros e quando começou a abrir a segunda volta errou na tomada de uma curva, foi para a área de escape e perdeu nove posições. O que se viu a partir daí foi uma verdadeira aula de pilotagem e de ultrapassagem respeitando a desportividade.

O piloto da Sodine Racing conseguiu, na nona volta, o segundo posto e sabia da dificuldade que teria para alcançar Eloísio Filho, o primeiro colocado. Mesmo competindo em categorias diferentes, já que Eloísio disputa a competição na categoria A, era questão de honra para Betão terminar a prova no primeiro posto.

Volta a volta ele diminuía a diferença e, na última volta superou o Gol número quatro, cruzando a linha de chegada em primeiro. “Eu não poderia terminar esta corrida em outra posição. Estava com um carro bem acertado e devo isso à equipe, então tinha que fazer valer todo o esforço do time. Infelizmente cometi um erro, mas não baixei a cabeça, corri atrás do prejuízo e consegui superar o Loló. Estou feliz, muito feliz”, disse.

No entanto, a felicidade do piloto deu lugar a um sentimento de frustração por conta da decisão dos comissários da prova que o puniram com a perda de quatro posições na geral, mas mantendo-se à frente dos demais na categoria B, por ter ultrapassado em bandeira amarela. Betão reagiu e disse não ter visto o alerta dos fiscais de pista. “Francamente, não preciso disso para ganhar. Eu não vi bandeira amarela alguma e não merecia isso. Felizmente mantive a vitória na categoria B, mas estou desapontado”, lamentou Beto, que fez a melhor volta da prova com a marca de 1min 30,049s, na quarta passagem, estabelecendo uma média horária de 119.935 km/h.

Na quarta etapa, realizada à tarde, Pontes largou na pole e venceu de ponta a ponta, marcando a melhor volta em 1min 29,888s. Marca estabelecida na nona volta e imprimindo uma média horária de 120.15 km/h. “Pronto! Estabelecida da verdade”, pontuou o experiente competidor.

 

Apoio:

 

Texto e Fotos: Robério Lessa.

Copyright© 2007-2017 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização