Cascavel de Ouro prevê corrida extra de ‘repescagem’ na edição dos 50 anos

De forma inédita, o regulamento da Cascavel de Ouro prevê a realização de uma corrida prévia como procedimento classificatório. Os organizadores do evento admitem a expectativa de inscrição de mais de 60 carros na corrida de cinco de novembro, que vai marcar em Cascavel o cinquentenário da corrida mais tradicional do automobilismo brasileiro atual. O Autódromo Internacional Zilmar Beux tem limite de 50 carros para o grid do evento.

“Existe uma fórmula que considera uma série de fatores para determinar o número de carros que um evento pode admitir. No caso da Cascavel de Ouro são 50 carros. Pelo contato que temos mantido com as equipes do país inteiro, acredito que deveremos ter entre 65 e 70 carros inscritos”, diz Caio Carvalho, promotor da corrida. “Por isso instituímos a prova de repescagem. É uma forma de garantir que todos os inscritos corram no dia cinco de novembro”.

A tomada de tempos classificatória do dia quatro de novembro garantirá vaga no grid da Cascavel de Ouro aos 40 carros mais rápidos. “As dez últimas vagas serão definidas na corrida de repescagem, que terá 40 minutos e pit stop para troca de pilotos e abastecimento dos carros, como na corrida principal”, adianta Carvalho. “Os dez colocados na repescagem vão completar o grid da corrida principal, em que vamos premiar os vencedores com R$ 100 mil”.

A corrida de repescagem consta do regulamento desportivo da Cascavel de Ouro, já disponível no website da Federação Paranaense de Automobilismo. Para consultá-lo, basta acessar o endereço fpra.com.br, selecionar o campo “regulamentos” na barra superior e, em seguida, a área “velocidade no asfalto”. As equipes que efetivarem inscrição até dia 31 de agosto garantirão desconto de R$ 1.000,00 por carro nas taxas administrativas.

Texto: Grelak Comunicão/Divulgação.
Foto: Sérgio Sanderson/Grelak Comunicação 

Copyright© 2007-2017 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização