Bruno Senna vence e acirra luta pelo título no Mundial de Endurance

Bruno Senna comandou neste domingo a vitória da Rebellion Racing na classe LMP2 das Seis Horas do México, quinta etapa do Campeonato Mundial de Endurance. Com uma atuação quase perfeita desde o turno inicial, quando precisou de apenas uma volta para levar o carro da terceira posição do grid para a liderança da prova, o piloto brasileiro fez toda a diferença na conquista do primeiro triunfo da equipe suíça, depois de três segundos lugares nas quatro corridas anteriores. Além de reeditar a façanha do ano passado, quando integrou o time ganhador da Extreme Speed Motorsport, Bruno foi fundamental para reduzir pela metade os 46 pontos que a trinca Ho-Pin Tung, Oliver Jarvis e Thomas Laurent abrira na liderança do campeonato antes de chegar à capital mexicana.

Bruno foi avassalador desde a largada. “O carro estava muito bom já nos treinos e adotamos uma estratégia de começar a prova como se toda volta fosse de classificação. Esperava abrir uma vantagem em torno de 10 a 12 segundos, mas o que consegui, mais de 30 segundos, foi uma surpresa acima de qualquer expectativa. Foi essa folga que nos permitiu chegar ao final com alguma margem, mas mesmo assim a última parte não foi fácil”, explicou o companheiro dos franceses Nicolas Prost e Julien Canal, que foram seguidos na bandeirada quadriculada pelo Alpine A470-Gibson do brasileiro André Negrão, do francês Nicolas Lapierre e do norte-americano Gustavo Menezes.

A vitória, no entanto, não veio sem um componente dramático quando restava pouco mais de uma hora para o encerramento. Bruno corria em segundo, depois de perder a ponta brevemente ao voltar à pista para a pilotagem final, e rodou sozinho ao tentar manter a perseguição ao inglês Ben Hanley. “Tivemos dois períodos de bandeira amarela muito próximos e não estava conseguindo atingir a temperatura ideal dos pneus na relargada. Passei em cima de uma zebra e o carro deu a escapada. Senti um calafrio, achando que a prova poderia estar comprometida, mas felizmente deu tudo certo”, afirmou Bruno, que tornou a comandar a corrida quando Henley entrou nos boxes para o último reabastecimento.

Bruno acredita que o campeonato está completamente em aberto depois das 6 Horas do México, onde os líderes perderam sete voltas para reparar uma pane na embreagem e terminaram apenas em 9º. “Voltamos ao jogo. Agora, temos de continuar nesse caminho e fazer tudo direitinho”, afirmou. Sobre o ótimo rendimento do Oreca-Gibson, disse que a Rebellion Racing parece ter encontrado o caminho para brigar pelo título nas quatro etapas restantes. “Achamos um segredinho”, revelou, sem entrar em detalhes. Ele e Canal somam agora 95 pontos, contra 118 de Tung, Jarvis e Laurent. Prost não tem o mesmo número de pontos dos parceiros porque não disputou as 6 Horas de Nurburgring.

Texto: Márcio Fonseca-MF2/Divulgação.
Foto: Divulgação/MF2.

Copyright© 2007-2017 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização