Lucas di Grassi mostra entusiasmo com atual momento

Lucas di Grassi desembarcou em São Paulo na última quarta (16) e só teve tempo de tomar o café da manhã em sua casa para depois ir até a sede da Audi Brasil, na zona sul da capital paulista, para atender a imprensa brasileira. O piloto de 33 anos completados no último dia 11 se encontrou com repórteres da mídia nacional pela primeira vez desde a conquista do título da Fórmula E, há cerca de três semanas em Montreal, no Canadá.

A coletiva foi aberta pelo CEO e presidente da Audi Brasil, Johannes Roschek, que deu as boas-vindas ao campeão. O evento foi transmitido ao vivo pela página oficial da Fórmula E no Facebook e teve um alcance de mais de seis mil pessoas.

Di Grassi fez uma breve introdução sobre sua carreira, sobre a Fórmula E, e respondeu a várias perguntas dos jornalistas sobre vários assuntos: da conquista do título à mobilidade elétrica, passando por seus períodos em que participou da Fórmula 1 em 2010, dos pódios conquistados com a Audi nas 24 Horas de Le Mans, da entrada oficial da marca na Fórmula E, a entrada de São Paulo no calendário da categoria para a próxima temporada, entre outros tópicos.

“Hoje em dia já temos mais montadoras na Fórmula E do que na F1. Para as fabricantes, a categoria tem sido mais relevante no desenvolvimento de tecnologias para o futuro da mobilidade elétrica. A Fórmula E deixou de ser uma promessa e já é o presente. O Brasil está finalmente no calendário da categoria e essa entrada é extremamente importante por mostrar um evento que ainda é pouco conhecido no nosso país quando comparamos com outras nações”, destacou.

Di Grassi é um dos pioneiros na condução de carros de competição elétricos. Membro da Audi Sport desde 2013, o paulistano de 33 anos recém-completados competiu no Mundial de Endurance a bordo do Audi R18 e-tron quattro, dotado de tecnologia inédita na ocasião, com um motor elétrico movendo as rodas dianteiras do bólido. Paralelo ao compromisso que lhe rendeu três pódios nas 24 Horas de Le Mans (2013, 2014, 2016) e o vice-campeonato com duas vitórias em 2016, Lucas é praticamente um dos membros fundadores da Fórmula E, tendo trabalhado no desenvolvimento do carro até se juntar à equipe Audi Sport ABT Schaeffler. Sem dúvida, o piloto brasileiro é o mais familiarizado com veículos elétricos no mundo. Até mesmo o seu carro de rua, na Europa, neste momento, é um Audi Q7 e-tron, modelo híbrido alimentado com motor elétrico e motor diesel. Assim, na coletiva, Lucas pode dar também a sua opinião sobre a atual fase dos carros elétricos no mundo, o seu futuro e, principalmente, dar um excelente panorama sobre as novas tecnologias que estão sendo desenvolvidas.

Em três temporadas de Fórmula E, Lucas conquistou seis vitórias e três pole positions, além de 20 presenças no pódio. Conhecido por sua habilidade e inteligência, o paulistano foi o primeiro homem a pilotar um carro de corridas 100% elétrico na calota polar da Groenlândia, numa ação registrada em documentário sobre o aquecimento global. E o seu nome também já está registrado na história mundial dos carros elétricos, já que foi o primeiro a vencer oficialmente uma corrida com este tipo de veículo, na própria Fórmula E, em setembro de 2014 em Pequim, na China.

Texto: P1 Media Relations
Foto: Renato Stockler/Imagem Corporativa – Divulgação

Copyright© 2007-2017 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização