Volkswagen aposta na energia elétrica 100% limpa

Assumindo um  compromisso com a sustentabilidade, a Volkswagen do Brasil decidiu apostar na energia elétrica 100% renovável, assim, em suas renegociações de contratos de compra de energia elétrica, a empresa incluiu uma cláusula para assegurar o fornecimento de 100% dessa energia de fontes renováveis, neste caso, provenientes de hidrelétricas.
 
“A decisão de abastecer as fábricas da Volkswagen do Brasil com energia elétrica 100% limpa é uma iniciativa inovadora e que demonstra o compromisso da empresa com a sustentabilidade ambiental. Com essa ação, já registramos um ganho ambiental significativo”, afirmou o diretor de Engenharia de Manufatura da Volkswagen do Brasil, Celso Placeres. Só para imaginar o impacto positivo dos contratos – que acabam de completar seu primeiro aniversário -, é como se a empresa plantasse 166.118 árvores de 2016 a 2018.

 E o que é energia elétrica limpa? Um exemplo é quando a produção dessa energia não envolve queima de combustíveis (entre os quais carvão e gás), o que causaria a emissão de gás carbônico (CO2), um dos “responsáveis” pelo Efeito Estufa. Com as hidrelétricas, é assim: a energia é gerada pela pressão da água, que move suas turbinas.
 
Além de comprar energia elétrica 100% limpa, a Volkswagen do Brasil tem sua própria PCH Anhanguera (Pequena Central Hidrelétrica), localizada no Estado de São Paulo, com capacidade para gerar cerca de 18% da energia consumida pela empresa. A Volkswagen do Brasil é pioneira a investir na geração de energia limpa, entre as montadoras instaladas no País (leia mais, abaixo).

A Volkswagen do Brasil também aposta em diversas ações criativas de uso de energia renovável em suas fábricas, como os elevadores que geram energia. Em áreas produtivas das fábricas Anchieta (em São Bernardo do Campo – SP), Taubaté (SP) e São José dos Pinhais (PR) quando o elevador sobe, gasta energia elétrica normalmente; mas quando desce, o sistema transforma essa energia mecânica em energia elétrica, a qual é lançada na rede da fábrica para uso em outros processos.
 
Pioneira a investir na geração de energia limpa entre as montadoras instaladas no País, a Volkswagen do Brasil tem sua própria PCH Anhanguera (Pequena Central Hidrelétrica), localizada no rio Sapucaí, um afluente do rio Grande, entre as cidades de São Joaquim da Barra e Guará (SP). A PCH Anhanguera tem capacidade para gerar cerca de 18% da energia consumida pela empresa.
 
A pequena hidrelétrica trabalha com três turbinas, com potência instalada de 22,68 MW, com capacidade para gerar aproximadamente 100.000 MWh/ano, o suficiente para abastecer, por exemplo, 85% da cidade de São Joaquim da Barra (50 mil habitantes). Desde quando foi inaugurada, em março de 2010, a PCH gerou um total de 513.036,33 MWh, até o fechamento de 2016.
 
Em 2012, a usina recebeu a aprovação da ONU (Organização das Nações Unidas) para seu projeto de Certificação de Emissões Reduzidas (CER), mais conhecido como Créditos de Carbono. Esse certificado atesta que a usina hidrelétrica é uma iniciativa sustentável de geração de energia, que contribui para reduzir a emissão de gases causadores do Efeito Estufa. A PCH Anhanguera, também conhecida como Celan (Central Elétrica Anhanguera S.A.), é resultado de uma parceria entre a Volkswagen do Brasil, a Seband e a Pleuston.

Texto: Volkswagen do Brasil
Foto: Volkswagen do Brasil  – Divulgação

Copyright© 2007-2017 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização